Como as emoções afetam o coração?

Diz um Provérbio Chinês: “A gente todos os dias arruma os cabelos: por que não o coração?”.

Historicamente se diz que no coração está a origem do amor, da coragem, da bravura e que pessoas boas têm coração enorme, e as ruins nem coração têm. Porém, hoje sabemos que o cérebro é a base de todo comportamento humano, origem de todos sentimentos, pensamentos e emoções. Entretanto, as experiências, quando geram muita emoção, afetam diretamente o coração.

No dia a dia a carga das emoções negativas estimula a produção de adrenalina que, por sua vez, pode afetar o coração de várias maneiras.

Mas vamos entrar nos fatores psicológicos e emocionais que afetam a saúde do coração? Estados mentais negativos, depressão, ansiedade, solidão, raiva e estresse crônico. Eles podem aumentar o risco de doenças cardíacas ao longo do tempo ou piorar os problemas cardíacos que já existem.

Nós aqui do Abrigo Vó Tereza ficamos atentos aos sinais de possíveis novos problemas com a saúde mental, e incluímos alguns cuidados na rotina que fazem toda diferença na vida diária de nossas idosas.

Essas ações preventivas podem parecer simples, mas são fundamentais no combate de várias doenças que afetam o coração, bem como contribuem para manter o bem-estar emocional de nossas idosas.

Temos diariamente aqui no abrigo oficinas de estimulação cognitiva com o objetivo de aprimorar, desenvolver e prevenir a perda da capacidade de memória, outras funções cognitivas e raciocínio.

As atividades de recreação realizadas trazem benefícios, dos quais destacam-se: distração, descanso, reflexão sobre a realidade, imaginação, criatividade, atenuação do estresse, renovação de energias.

E, assim, os corações de nossas idosas agradecem!